fbpx

Como criar um nome de empresa memorável em 5 passos

Como criar um nome de empresa memorável

Vai começar um novo negócio e não sabe qual nome dar à ele? Pois é, você precisa mesmo ter atenção quando for criar o nome da empresa.

Pode ser como num jogo de Palavras Cruzadas (ou Caça-Palavras), até achar o nome ideal, pode demorar.

E como ele vai permanecer durante toda a existência da empresa, é imprescindível que você se concentre nisso.

Por não dar a devida importância ao nome do negócio, empreendedores acabam colocando o famoso “qualquer um”.

Tomam por base o gosto pessoal, ou a opinião de um amigo ou parente que não têm a menor ideia do negócio que vai começar.

É melhor demorar alguns dias, semanas e até meses para escolher o nome, do que se precipitar e não ter um nome criativo e original.

Existe uma etapa importante na definição de nomes de empresas que é quase sempre negligenciada, até por quem escreve sobre o assunto.

Mas, apesar de ser uma das etapas mais importantes, vamos deixá-la para o final, para que você não fique confuso.

Antes, quero listar o que você deve evitar quando for criar nome de empresa.

Lista com 10 itens do que deve ser evitado na escolha do nome

  1. Siglas;
  2. Palavras grandes;
  3. Palavras de difícil dicção;
  4. Palavras de difícil escrita;
  5. Palavras difíceis de soletrar;
  6. Palavras estrangeiras;
  7. Palavras muito comuns;
  8. Palavras muito concorridas;
  9. Palavras que podem ter conotação pejorativa;
  10. Palavras que estão em evidência momentânea.

Rapidamente, para você entender melhor o porquê desta lista acima, segue a explicação.

Quanto às siglas, se você escolher, por exemplo, “IMC” para “Instituto Mariana Chaves”, este seria facilmente confundido com o Índice de Massa Corporal.

Outra coisa, nomes com mais de duas palavras são facilmente esquecidos. Eu, por exemplo, só consigo lembrar de marcas que possuem, no máximo, duas palavras. Veja alguns exemplos:

10 marcas conhecidas que utilizam até 4 sílabas no nome.

Percebe-se então que este é um dos segredos, pois desde o refrigerante que bebemos, até a esponja que utilizamos para lavar louças, as marcas mais lembradas são curtas!

E isso ajuda na dicção (evitando o “trava língua”), na escrita e também na soletração.

Já no caso de escolher nomes de empresas com palavras estrangeiras, tais como Car, Bus, High, Cicle, Fashion, News, Home, Health, Miss, Mister, é necessário ter bastante segurança da decisão.

É que estas palavras são muito comuns e, consequentemente, muito concorridas no mercado mundial, o que pode atrapalhar teus planos de expansão online.

E há palavras ainda que, combinadas, podem soar estranhamente aos ouvidos, além daquelas que podem ser pejorativas, o que pode virar motivo de piadas.

Você com certeza não quer que coisas negativas sejam vinculadas à tua marca, não é mesmo?

Por isso é bom evitar, também, as palavras do momento, que estão na moda, pois se tem prazo de validade, teu negócio parecerá obsoleto em pouco tempo.

E o que levar em conta ao escolher o nome do negócio?

Falei do que não fazer, e se você chegou até aqui, já deve estar com a cabeça com milhares de ideias, e isso é bom!

Agora irei abordar o que fazer para ter um nome criativo, único e que te dê satisfação de lembrar e ouvir.

1. Tenha a exata definição do negócio

Isso é fundamental. Uma palavra muito específica poderá te limitar a ser conhecido por um determinado produto ou serviço.

A menos que não pense em expandir, evite utilizar palavras que estão associadas à determinados produtos, serviços e segmentos.

2. Faça um Brainstorm

O “Brainstorm” nada mais é do que a exposição de todas as ideias, por mais engraçadas ou absurdas que pareçam.

Isso é melhor do que não ter ideia alguma. É no meio de várias ideias ruins que surge uma boa.

Para colocar o “Brainstorm” em prática, anote todas as opções de nomes sugeridos por você, seu sócio, amigo ou familiar.

3. Escolha nomes com 8 a 10 letras, 4 sílabas

Faça uma relação das palavras que estão relacionadas com o negócio, e analise a quantidade de caracteres, dicção, escrita, etc.

Via de regra, os mais lembrados são aqueles que possuem entre 8 a 10 letras e são pronunciados com, no máximo, 4 sílabas.

Você pode ser criativo e ousado para lançar mão das palavras e inclusive formar trocadilhos divertidos.

4. Ouça o público-alvo

Do público-alvo, daqueles que formam a persona ideal, podem vir, também, boas ideias.

Procure compartilhar a tua intenção com alguém próximo para confirmar se há facilidade de entendimento.

Se as pessoas que são as mais propensas a adquirir seus produtos e serviços assimilarem bem a ideia, você está no caminho certo.

Importante: verificar se a marca já existe

Aqui está uma das etapas que é negligenciada e muitos empreendedores acabam tendo muita dor de cabeça.

É importante, antes de tudo, pesquisar se o nome, a marca escolhida para o seu negócio já tem proprietário.

Disponibilidade de domínio de site, nome de usuários nas redes sociais e a concorrência no marketing digital devem ser levados em consideração.

Então, antes de “bater o martelo”, consulte o órgão responsável pelo registro de marcas no Brasil, o INPI, para ter certeza que você será realmente o dono da marca escolhida.

Como é uma etapa muito importante, preparei um artigo especial para falar como registrar marcas no INPI. Leia para saber.

Relembrando as etapas para criar um nome de empresa:

  • Ter o negócio definido;
  • Fazer o “Brainstorm”;
  • Escolher nomes curtos, de fácil dicção e escrita;
  • Validar o entendimento do público-alvo;
  • Verificar se a marca já existe.

As criações de nomes pela Guinar

Nós participamos ativamente do processo de criação de nomes de empresas, abaixo estão alguns deles:

  • Louvor Real – Rádio Evangélica;
  • IPPY – Móveis de Madeira;
  • Tita Cuja – Moda Feminina;
  • Faniquitos – Moda Infantil;
  • Guinar – Estratégias Empresariais.
  • Mirei – Classificados Online

Caso precise de auxílio na escolha do nome de seu negócio, nós podemos lhe ajudar! Entre em contato agora mesmo!

Você tem um comentário?