fbpx

Blog, Loja virtual ou Institucional: qual melhor tipo de site?

Qual o melhor tipo de site?

O melhor tipo de site vai depender da finalidade para qual será usado. Existem formatos distintos de publicar conteúdo pessoal ou comercial em uma página na Web.

Após entender o por quê ter um site, surgem dúvidas sobre quais tipos de sites existem e qual é a melhor opção para um determinado projeto.

  • Tipos de sites em 2000
  • Os recursos de um site
  • 7 formatos atuais de sites

Ao longo dos anos, o comportamento das pessoas foi mudando, e a tecnologia pode ser uma das causas dessas mudanças tão rápidas e intensas.

Sendo assim, a forma que as pessoas buscavam informações de pessoas, empresas, produtos ou serviços também passou a ser diferente.

E, para acompanhar, os websites precisaram se adequar à este novo jeito e entender onde, quando e como as pessoas buscam respostas para suas necessidades.

Tipos de sites em 2000

Se pesquisarmos por páginas na Web nos anos 2000, veremos que o layout, textos, fotos e navegabilidade eram totalmente diferentes dos atuais.

Era um início, os tipos de sites eram mais estáticos, possuíam blocos de textos e algumas poucas fotos que eram alteradas de tempos em tempos.

Website da Microsoft em 2000 – Imagem da Internet

Se pararmos para ver como está o site da Microsoft hoje, vamos entender que nos dias de hoje os websites precisam ter mais do que tinha nos anos 2000.

Website da Microsoft em 2020 – Imagem da Internet

É perceptível a mudança focada nas necessidades do usuário. A navegabilidade hoje é outra, por isso os sites de hoje precisam ser construídos observando estes detalhes.

Os recursos de um site

Atualmente, para atender os consumidores, um website precisa ter no mínimo 3 coisas cruciais: velocidade, responsividade e conteúdo relevante.

Velocidade

A velocidade é o próprio carregamento das páginas em si. Você e todas as outras pessoas não aceitam esperar uma página carregar por muito tempo.

Num mundo que está tudo cada vez mais instantâneo, onde as coisas são feitas com 1 clique e em 1 segundo, um website precisa ser rápido.

Responsividade

A responsividade é capacidade que o site tem de se adaptar aos dispositivos pelos quais ele é acessado pelo usuário internauta.

Sendo assim, se a visita vier a partir de um Smartphone, Tablet ou Desktop, o site vai se ajustar automaticamente às medidas da da tela.

Conteúdo Relevante

Quando ao conteúdo relevante de um site, é o que precisa estar bem estruturado, com os formatos que respondem adequadamente ao consumidor.

Com textos, informações de contato, endereço, imagens, vídeos, áudios, etc., seja qual for a busca, um website com conteúdo relevante é o que a atende satisfatoriamente.

Levando em consideração estas informações, é possível passar para o passo seguinte e conhecer com mais facilidade os tipos de sites existentes.

Quais são os principais tipos de site?

Os tipos de sites são na verdade formatos diferentes e um mesmo site pode ter mais de um formato dentro dele. Dentre os principais tipos de website, podemos destacar 7, são eles:

  • Site institucional
  • Site dinâmico
  • E-commerce (loja virtual)
  • One Pages
  • Portais
  • Hotsite
  • Blogs
  • Landing pages
  • Redes Sociais

Site Institucional

Um site institucional tem a finalidade de ser um canal de comunicação com os consumidores. Ele possui as principais informações de uma empresa.

Geralmente vemos em um site institucional as páginas “Quem Somos” ou “A empresa”, além da página de “Serviços” e de “Contato”.

Nestes sites, de cunho mais corporativo, eventualmente vemos páginas de “Eventos” e há alguns que criam conteúdos dinâmicos, inserindo um Blog.

Site dinâmico

Diferente do Site Institucional, este tipo de site permite alterações mais facilmente. É dinâmico porque o conteúdo pode ser constantemente atualizado.

Nestes sites, além de um conteúdo da Instituição, pode haver o incremento de blog, permitindo fazer o chamado Marketing de Conteúdo.

Nos sites dinâmicos as redes sociais podem ser integradas, aumentando o alcance dos conteúdos (fotos, imagens de produtos, vídeos, etc.) publicados nas outras entre mídias.

E-commerce (Loja virtual)

Os sites com lojas virtuais exibem, além das informações das empresas, as páginas com as categorias e os produtos que comercializam.

Há possibilidade de que estes produtos sejam exibidos num formato de catálogo, apenas como mostruário, onde não seja possível efetuar compras.

E há a forma virtual de loja, onde são exibidos descrições, fotos, vídeos e preços, permitindo que o cliente adicione o produto ao carrinho e faça o pagamento de forma segura.

A empresa responsável pela loja virtual será notificada deste pedido, do pagamento efetuado, e fará os procedimentos de envio do produto ao cliente.

Blogs

O Blog ganhou uma conotação confusa, se considerarmos que, quando se quer dizer que alguém está famoso, costuma-se usar a expressão “blogueirinho”.

Blog é a contração das palavras “web” e “log”, que traduzimos para “diário da rede”. Nada mais é do que uma forma de chamar as páginas que são atualizadas com frequência.

A nomenclatura pode mudar, mas a execução, na prática, é a mesma com os artigos, posts, ou seja, um Blog é um website.

Ele pode possuir várias categorias por assunto e milhares de artigos (ou posts), diferente de um outro tipo de site, que costuma possuir uma página e é chamado de Landing Page.

One Page (ou Landing Page)

É um tipo de site que passou a ser muito utilizado nos últimos anos. É possível acessar uma Landing Page, por exemplo, ao clicar em anúncios das redes sociais.

Os profissionais costumam personalizar uma única página para um evento específico, um curso ou para captação de contatos de E-mail.

O que define um site one-page é que toda a informação é carregada em uma única página, à medida que o usuário percorre o conteúdo.

A principal vantagem desse tipo de site é que ele funciona bem em aplicativos mobile, porque costuma levar menos tempo para carregar.

Ao clicar em qualquer link do menu, o site apenas rola automaticamente até a respectiva seção, não precisando carregar uma nova página.

Portais

Portais basicamente são agregadores de conteúdo diverso. Geralmente, eles são construídos com todo foco voltado ao interesse do público, para que este volte a visitá-lo diariamente.

É comum, por exemplo, que juntamente com seu conteúdo, os portais ofereçam diretórios para outros sites, buscadores, notícias, previsão do tempo, citações, mapas, salas de bate-papo, fóruns, e etc.

Esse tipo de site é ideal para empresas que vendem “informação”, e visam o retorno do consumidor para que este consuma o seu “produto”. Basta lembrar de sites como G1, Yahoo e etc.

Redes Sociais

As redes sociais, na verdade, não entram nos exemplos de website de posse da empresa. São endereços e serviços de outros empreendimentos e abertos ao público.

É possível criar uma página no Facebook ou um perfil no Instagram, por exemplo. As postagens atendem às diferentes mídias suportadas por cada rede, mas essa opção não substitui ter um website “tradicional”.

Escolher entre os tipos de sites depende dos objetivos de cada empresa. A ajuda de uma agência especializada em marketing digital pode ser fundamental para decidir e, principalmente, para construir a estrutura ideal.

Conclusão

Não se discute a importância de ter um site nos dias de hoje e, como os tipos (ou formatos) de sites são bem distintos, é necessário analisar qual é o melhor para o seu projeto.

Uma análise do público-alvo e seus comportamentos pode ajudar a entender melhor sobre formatos, cores e temas para criar um website.

Com isso, a pessoa ou empresa passa a dar atenção ao usuário, em conjunto com as Redes Sociais, marcando a presença online de forma diversificada.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *